Uma tarde no Capitólio em Washington, DC.

Eu vou contar sobre meu 1º dia em Washington, DC, mas na verdade ele deveria ter sido o 2º.
Meu vôo na ida teve que retornar para Guarulhos após voarmos em círculos por 2 horas dispensando combustível no ar. O avião não tinha pressurização.
A United Airlines, apesar de ter me dado assistência beirando a fofurice no embarque, se transformou numa monstra da desorganização no retorno ao aeroporto.
Tudo de ruim que poderíamos encontrar, vimos: desinformação, funcionários perdidos e uma atendente mal humorada, demora de mais de 2 horas para nos colocarem em hotéis ou taxis para casa.
E para piorar, sem reembolso da diária perdida do hotel que era uma ‘reserva no show’. Ah, sim, me deram US$200 válidos por 1 ano de crédito na compra do próximo bilhete com eles.
Assim começaram minhas férias, mas daqui pra frente serão apenas alegrias.
IMG_6173b
IMG_6169b
Eu fiquei no Hilton na Connecticut Av, que era bom, confortável e com atendimento ultra gentil.
Como eu havia reservado a visita ao Capitólio para 14h, mal deu tempo de largar as malas e pegar um taxi.
Taxis não são baratos em DC, gastei em média US$50 por dia com eles. Eu pegava no hotel, ia até onde seria o primeiro local do dia, andava até o segundo e voltava de taxi pro hotel.
Eu ainda estava fora de forma, então só comecei a caminhar em Nova York, para onde segui após 5 dias em Washington.
Washington é uma cidade muito bonita, com muita área verde, museus maravilhosos, monumentos espetaculares, e com a vantagem de ficar tudo mais ou menos perto.
Eu acho que fui numa época em que a cidade e os museus estavam vazios. Porque não peguei uma única fila em lugar nenhum. Foi bem tranquilo.
Agendei a visita ao Capitólio pelo site Visit The Capitol e então aqui.
O agendamento é recomendado, pois as visitas são guiadas e na alta temporada os tours são sempre lotados. É possível tentar na hora, mas eu desaconselho.
E ir até lá e não entrar é pra morrer de frustação, né?
Feito o agendamento, imprimir o e-mail de confirmação e chegar com 15 minutos de antecedência.
Ah, deixe mochilas, bolsas grandes, líquidos no hotel porque não são permitidos.
IMG_6252b
IMG_6239b
IMG_6236b
IMG_6226b
IMG_6225b
IMG_6222b
IMG_6198b
IMG_6195b
IMG_6190b
IMG_6186b
IMG_6183b
IMG_6249b
Minhas férias tinham oficialmente começado!

Passeio ao Zoológico de São Paulo

Publicado originalmente em Por Onde Andei:

Criado em 1957 por Jânio Quadros, o Zoológico de São Paulo hoje é uma Fundação com 3 unidades: o Zoológico, o Zoo Safári e a Divisão de Produção Rural.

Com uma área de 900.000 m² e dentro do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga que é um dos mais importantes segmentos remanescentes de Mata Atlântica da cidade de São Paulo, o Zoológico e o Zoo Safári possuem algumas das nascentes do riacho do Ipiranga e abrigam dezenas de espécies da nossa fauna nativa e cerca de 3.000 animais, alguns deles com sérios riscos de extinção.

Com cerca de 400 funcionários efetivos além dos voluntários, alimentar e cuidar das instalações dos animais é uma dura tarefa. O cardápio de cada um deles é elaborado por biólogos e zootecnistas, preparado cuidadosamente pela equipe do Setor de Alimentação Animal. São cerca de 1.500 toneladas anuais. Esses bichos comem bem e com muita qualidade!

Zoológico de…

Ver original 965 mais palavras

Quero Passagem tem roteiro ideal para viagens ao interior de SP

Baratas e muito confortáveis, as viagens de ônibus pelo interior do Estado de São Paulo se tornaram boa pedida para aqueles que adoram dar uma “escapadinha” nos finais de semana.

Graças às boas condições das rodovias paulistas e da facilidade na hora de reservar as passagens rodoviárias pela internet, sair da rotina e aproveitar alguns destinos turísticos oferecidos pelas cidades vizinhas, virou rotina de muita gente.

Você ainda economiza os pedágios e combustível que encarecem as viagens de carro e investe em passeios, pousadas e hotéis charmosos, refeições mais caprichadas e lembrancinhas pros amigos e familiares. Não te pareceu uma ótima ideia?!

 Quem promete ajudar os paulistas nessa tarefa é o portal especializado na venda de bilhetes rodoviários, o Quero Passagem. Lançado no Brasil em setembro de 2013, o site de passagens de ônibus www.queropassagem.com.br oferece mais de 3 mil destinos rodoviários através dos serviços de 42 auto viações, além de garantir muita economia no roteiro daqueles que pretendem poupar o bolso durante viagens a passeio.

Confira abaixo algumas das opções de destinos charmosos e cheios de atrações oferecidos pelo Quero Passagem com preços bem acessíveis:

Socorro

É uma estância hidromineral integrante do Circuito das Águas Paulista, com acesso facilitado para quem mora na capital, no meio da linda Serra da Mantiqueira.

Com cenário repleto de montanhas, rios e cachoeiras, Socorro é uma ótima parada no roteiro de viajantes aventureiros, que não dispensam um empolgante esporte de aventura, como o rafting e a boia cross.

A cidade ainda conta com várias praças de esportes, pousadas e restaurantes que também são adaptados aos portadores de necessidades especiais.

A beleza natural do Horto Florestal e os artigos na Feira das Malhas são outros atrativos à parte.

sao roque

Fonte: http://www.hostelbrasil.tur.br

Distância: 132 quilômetros de São Paulo

Preço médio: R$ 36,30

Auto Viação: Bragança

 

São Roque

Quem não quer perder tempo na estrada, muito menos gastar com a passagem, não pode deixar de visitar a cidade.

O roteiro cai como uma luva na programação de casais e apreciadores de um bom vinho. Visitas a Capela de Santo Antônio e a Casa Grande do Capitão Fernão Paes de Barros, construções dos bandeirantes feitas de taipa de pilão são imperdíveis.

O Ski Mountain Park é diversão garantida para garotada, oferecendo prática de Esqui e Snowboard. A pista profissional com neve artificial (conforme o site em 15/02) está fechada para manutenção, mas a de treinamento (em tapetes emborrachados) está aberta. O Ski Mountain Park também oferece Arvorismo, inclusive para crianças, Paintball, Playground, trilha, tobogã. Diversão certa para adultos e crianças.

 socorro

Fonte: http://www.tripdavisor.com.br

Foto de: LullaoSantiago

Distância: 60 quilômetros de São Paulo

Preço médio: R$ 16,86

Auto Viação: Cometa

 

São João da Boa Vista

É um dos municípios mais participativos da região cafeeira do interior de São Paulo. São João da Boa Vista é o destino ideal para se passar um final de semana agradável ao lado da família.

A cidade reúne diversas construções tombadas pelo Patrimônio Histórico, como o Teatro Municipal, lindo nos seus 100 anos recém completados, que é localizado na Praça da Catedral. Outras atrações locais são a Estação Ferroviária e a Fonte Luminosa. Ah, e a cidade é expert em promover arraiais e eventos no final do ano!

sjbv 

Fonte: http://www.facebook.com/theatromunicipalsjbv

Distância: 216 quilômetros de São Paulo

Preço médio: R$ 46,20

Auto Viação: Cometa

Um dia de lazer na fofa Penedo*

*publipost

Localizada no município de Itatiaia, Penedo é uma linda cidadezinha que faz parte do estado do Rio de Janeiro. Conhecida também como a “pequena Finlândia”, graças a sua arquitetura e costumes que remetem ao país. Além disso, Penedo é a única colônia Finlandesa que fica fora da região sul do Brasil, possuindo diversas opções de lazer para seus visitantes.

Penedo fica a 180 km do Rio de Janeiro e cerca de 270 km de São Paulo. A Dutra te deixa a 3 km da cidade.

mapa-OK.2

Confira algumas das atrações por lá:

Para quem visita Penedo, é praticamente lei conhecer e levar para casa alguns chocolates. E Casa do Chocolate é uma das mais tradicionais e mais visitadas de Penedo. Considerada o cartão-postal do distrito, a lojinha fica bem ao lado da fábrica, que é toda envidraçada, permitindo assim que o turista acompanhe todo o processo de produção do chocolate, aguçando ainda mais o paladar dos chocólatros.

Já na lojinha é possível comprar os produtos já prontos como trufas, crespinhos, marzipan, entre outros. Além disso, também são oferecidas sobremesas e bebidas, como chocolate quente, petit gateau e um delicioso fondue com frutas da época. A Casa do Chocolate fica na Avenida das Mangueiras, 10.

fabricachocolate

No quesito gastronômico, vale uma parada no Restaurante Jardim Secreto, que  mescla a experiência da alta gastronomia com ambiente impecável.  Rodeado por um belíssimo jardim com extensa área verde, o local é comandado pelo talentoso chef e proprietário Fabiano de Almeida, que faz questão de acompanhar a elaboração dos pratos de perto.

No cardápio, inúmeras opções que prometem agradar até mesmo os mais exigentes paladares. Frutos do mar, com foco em peixes e crustáceos, massas, carnes e aves podem ser acompanhados pela carta de vinhos do restaurante, além de coquetéis e caipirinhas. O Jardim Secreto fica localizado na Avenida das Três Cachoeiras, 3899.

tresbacias

E para complementar o dia na cidade, conhecer e se encantar por pelo menos uma das cachoeiras de Penedo é essencial. A Cachoeira Três Bacias encanta por sua beleza.  Possui um escorregador natural que leva até as bacias. A cachoeira é relativamente rasa, o que convida o turista a um banho em suas águas extremamente limpas. Porém é preciso encarar a temperatura das águas, que são bem frias. A Cachoeira Três Bacias também fica localizada no Rio das Pedras.

Para maiores informações sobre pousadas em penedo acesse http://www.roteirodeturismo.com.br/hoteis-e-pousadas/rio-de-janeiro/penedo

Eu me animei, e você?

Pelas ruas de Belfast

DSC00555

A linda Belfast City Hall fica numa praça ocupando um quarteirão. Construída em 1906, nosso hotel ficava bem atrás dela.

Na frente, na Donegall, comércio farto e não exatamente barato, afinal estamos no Reino Unido. Mas é por lá que você encontrará Zara, Boots, Marks and Spencer e Primark, com seus casacos mara de 40 pounds.

Entramos para fotos e uma visita guiada de cerca de 1 hora na luxuosa prefeitura. Vejam só:

DSC00581

DSC00575

DSC00600

DSC00599

DSC00582

E o prédio a noite com sua iluminação digna de palmas:

DSC01019

DSC01017

Rua atrás da prefeitura. Os prédios comuns são todos iluminados também.

DSC01015

E então fomos conhecer a The Crumlim Road Gaol. Meio freaky, sabem? Agora, 4 meses depois, não me parece mais tão assustador, mas no dia me senti muito mal.

Publiquei no Viaje na Viagem (essa viagem eu fiz como enviada especial deles e convidada pelo Tourism Ireland):

“A Crumlin Road Gaol foi fechada em 1996 e então restaurada após 150 anos de reclusão, conflito e execuções. Passaram por lá homens, mulheres e crianças que viveram dentro de suas paredes por causa da segregação política de prisioneiros republicanos. É um tour para os fortes.

Lá dentro você passa pelo túnel que ligava o Tribunal às celas, visita as celas agora restauradas e ambientadas como uma prisão do século XIX e também a cela pré-execução. E então vê a forca onde morreram 17 condenados (o último em 1961). Eu já disse que era um tour para os fortes?

Saí de lá com a sensação de ter sido mastigada e pisoteada por cangurus. Mas o prédio é lindo, a restauração foi impecável e só não compreendi por que nosso guia sorria tanto. Não me pareceu adequado, sabem?

Aberto todos os dias, com o 1º tour às 10h e o último as 16h30.

Preços em outubro 2013: adultos – £7.50, grupos com mais de 8 pessoas – £5.00 por pessoa. Há pacotes familiares (2 adultos e 2 crianças) por £22.00, mas acho altamente recomendável não levar crianças com menos de 16 anos. Eu já falei que é um passeio para fortes? Fiquei tão impressionada!”

Hoje essa sensação diminuiu, mas honestamente ficou uma coisa ruim. Não sei se foi a sala pequena opressiva onde os prisioneiros esperavam para serem conduzidos à corte, se foram as celas, se foi a cela maior com cama e bíblia ao lado da sala da execução, se foi a forca ou o caixão. Foi muito forte pra mim.

DSC00650

DSC00651

DSC00654

DSC00678

DSC00680

E para aliviar o clima pesado, aqui as fotos do The Merchant, hotel 5 estrelas com um bar incrível e lobby puro luxo!

DSC00646

DSC00645

DSC00644

DSC00641

DSC00640

Próximo post, terminando Belfast, Titanic Experience.

Parte deste texto foi publicado no Viaje na Viagem primeiramente. Fui como enviada especial nessa viagem representando o VnV e convidada pelo Tourism Ireland. Foi uma viagem patrocinada, uma press trip. Aqui eu irei desmembrá-lo e por mais detalhes e mais fotos também.

Vou contar sobre Dublin, Howth, Bushmills e Belfast.

Os muros de Belfast

Nossa guia nos levou por um tour pelos muros de Belfast.

Pintados para expressar posições políticas e simpatias de católicos e protestantes, esses muros retratam uma época de guerra, intolerância e inexplicável implicância entre pessoas de um mesmo país, apenas de religião diferente.

Absolutamente inexplicável e difícil de entender, pois nós brasileiros, apesar de toda nossa diferença cultural, somos multi religiosos e ninguém mata o vizinho por isso.

É chocante, eu torço para que os irlandeses de Belfast, da linda Belfast, um dia finalmente consigam se entender e quem sabe, esses muros passem a ser apenas uma lembrança triste, dolorosa, de dias vividos e que não existem mais.

Que os muros estejam lá apenas para não os deixarem esquecer e cair nessa outra vez.

DSC00536

DSC00542

DSC00538

DSC00537

DSC00536

DSC00548

DSC00554

Parte deste texto foi publicado no Viaje na Viagem primeiramente. Fui como enviada especial nessa viagem representando o VnV e convidada pelo Tourism Ireland. Foi uma viagem patrocinada, uma press trip. Aqui eu irei desmembrá-lo e por mais detalhes e mais fotos também.

Vou contar sobre Dublin, Howth, Bushmills e Belfast.

Um roteiro pelos muros mais completo pode ser lido no ótimo Turomaquia da Patrícia de Camargo

Giant’s Causeway e a Causeway Coastal Route

Eu queria dizer que este foi o passeio-com-vista-pro-mar-e-campos-tudo-junto-e-misturado mais lindo que fiz nessa vida.

Nunca, nunca mesmo pensei que iria encontrar tanta beleza natural na Irlanda do Norte. Suspiro pensando em voltar e ver tudo com mais tempo…

Belfast - Causeway Coastal Route7

Saímos de Belfast cedinho, rumo à Giant’s Causeway. Foi disparado o melhor passeio que fiz na(s) Irlanda(s). Um sonho que vou tentar contar para vocês, mas multipliquem várias vezes meu entusiasmo.

Belfast - Causeway Coastal Route4

Avisaram que ventava e que o tempo era meio instável na região. O que eu não esperava era passarmos do temporal ao dia de sol com nuvens e arco-íris que insistiam em brotar a cada 10km, muitas vezes em aparições duplas.

Belfast - Causeway Coastal Route2

Belfast - Causeway Coastal Route

Mas o vento era de pré-furacão (exagerei, mas era quase isso) e uma rajada balançou nosso ônibuszinho deixando todo mundo apreensivo.

Belfast - Causeway Coastal Route3

A Causeway Coastal Route é uma estradinha liiiiiiinda que vai ao lado do mar e que uma hora está no nível dele e pouco depois está em cima de um platô de onde se vê falésias.

São 90 km de Belfast a Bushmills pela costa e pouco mais de 60km pela entediante autoestrada expressa cheia de pistas. Por isso vá pela costa e volte pela autoestrada.

Belfast - Causeway Coastal Route9

Belfast - Causeway Coastal Route11

Belfast - Causeway Coastal Route10

Belfast - Causeway Coastal Route8

A estradinha segue pela costa e volta para o interior. Você passa por lindas e pequeninas cidades com casinhas de contos de fadas e campos de verde irlandês e então você dá de cara com uma marina pequena e linda…

Belfast - Causeway Coastal Route6

Belfast - Causeway Coastal Route6_

Belfast - Causeway Coastal Route5

E aí quando já está quase morta de tanto amor por esse local, ela põe um castelo no seu caminho, o Dunluce.

Belfast - Causeway Coastal Route - Dunluce Castle3

Belfast - Causeway Coastal Route - Dunluce Castle

Não pudemos ir na Carrick-a-Rede, aquela ponte de cordas que os pescadores construíam para observar salmões. Ela liga uma falésia a uma ilha de rocha e está a 30m do mar e tem 20m de comprimento.

Belfast - Causeway Coastal Route - Carrick-a-Rede Rope Bridge

Lindo, mas agradeço ao deus grego Bóreas, responsável pelo vento frio e violento que não permitiu que nossa travessia fosse feita. Eu ia morrer de medo!

E então chegamos na Giant’s Causeway, que possui um centro de visitantes muito bonito, com uma lojinha ótima (mas não exatamente barata) e um café e restaurante para lanchinhos rápidos.

Belfast - Giants Causeway2

Belfast - Giants Causeway3

Belfast - Giants Causeway

Minhas fotos de lá estão péssimas. Ventava tanto a ponto de me desequilibrar e eu senti tanto frio, que fiquei 10 minutos e voltei correndo pro ônibus.

São cerca de 40 mil colunas de basalto que formam um dos cenários mais bonitos que já vi nesse mundinho.

Belfast - Giants Causeway5

Belfast - Giants Causeway7

Você pode fazer o caminho do Centro de Visitantes até as formações a pé ou pegar um ônibus que sai de lá e te deixa nas formações.

Ele roda o dia todo e carros não entram no parque e esse caminho de 1,5 km deve ser incrível no Verão, uma caminhada perfeita. Mas no Outono, pra mim, não deu.

Belfast - Giants Causeway8

A lenda irlandesa diz que um gigante irlandês queria brigar com um gigante escocês, porque é perto, a Escócia tá logo ali, sabe como é, eu tô achando que ele era ariano ou leonino que arrumam briga mesmo sem motivo (heheh). Como não havia barco grande o bastante para atravessar, o irlandês construiu a calçada que ligava os dois com colunas de pedras.

Aí o escocês valente aceitou a briga e partiu pra Irlanda, até que a esposa do irlandês viu que o homem gigante escocês era maior e mais forte que o marido. Ela mandou ele calar a boca e deixar de bobagem (ok, é possível que isso não tenha acontecido também) e o disfarçou de bebê.

Quando o escocês chegou na casa dos dois pensou: se o bebê é desse tamanho, imagina o pai!!! E fugiu correndo, destruindo a calçada. A outra ponta da calçada fica na ilha escocesa Staffa que é desabitada e não se vê gigantes por lá há muitos e muitos anos.

Belfast - Giants Causeway6

É um lindo lugar, imperdível e um dos melhores passeios da Irlanda do Norte. Quero muito voltar e fazer os 90km em 3 dias. Apesar de todo o vento!

Preços em outubro 2013: adultos – £8.50, crianças – £4.25, família – £21.00.
Aberto todos os dias. Fica na 44 Causeway Road, Bushmills.

Parte deste texto foi publicado no Viaje na Viagem primeiramente. Fui como enviada especial nessa viagem representando o VnV e convidada pelo Tourism Ireland. Foi uma viagem patrocinada, uma press trip. Aqui eu irei desmembrá-lo e por mais detalhes e mais fotos também.

Vou contar sobre Dublin, Howth, Bushmills e Belfast.