Fly away from here…

aviaobi

A boa e tão esperada notícia é que finalmente a ANAC liberou as bandas tarifárias para os vôos internacionais, além da América do Sul.

Na prática, pouco mudou na AS, porque nós brazilian guys, acabamos optando pelas ‘de sempre’, gol, varig, tam.

Mas, no caso de vôos para outras partes do mundo, isso vem trazer uma esperança ao meu pobre coração voador que ama viajar.

Abaixo a matéria completa:

22/04/2009 – 17h29
Agência libera preço de passagens em todos os voos internacionais
Publicidade

CIRILO JUNIOR
da Folha Online, no Rio
Atualizado às 18h00.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) decidiu nesta quarta-feira liberar os preços das tarifas de todos os voos internacionais.
Atualmente existe um valor mínimo para estas tarifas, com exceção dos voos com destinos dentro da América do Sul.
A decisão passará a valer quando for publicada no “Diário Oficial” da União de amanhã.
Inicialmente, as empresas poderão dar descontos de até 20% sobre o valor mínimo atualmente praticado.
Gradualmente, os descontos poderão ser ampliados até que as tarifas sejam totalmente liberadas, o que ocorrerá a partir de 23 de abril de 2010.
Para a diretora-presidente da Anac, Solange Vieira, a medida permitirá maior acesso dos usuários ao transporte aéreo internacional.
Ela ressaltou que a liberdade tarifária auxilia o desenvolvimento do mercado, que foi fortemente atingido pela crise econômica global.
“A liberdade tarifária é uma forte aliada do combate à crise, ajudando a manter o grau de ocupação das aeronaves por meio da redução de preços.
Ganham as companhias e ganha o consumidor brasileiro”, disse Solange em seu voto favorável à liberação dos preços.
A regulação vigente sobre as passagens internacionais por companhias nacionais e estrangeiras no Brasil limitava os descontos que poderiam ser oferecidos sobre uma tabela de referência de valores, o que não ocorre nos bilhetes comercializados nos Estados Unidos ou na Europa.
Pela regra, eram determinados os preços mínimos que podiam ser praticados em cada trecho, embora não houvesse um limite máximo permitido.
Assim, mesmo que uma companhia tivesse condições de praticar uma tarifa menor do que a estabelecida na tabela, não poderia fazê-lo.
Desde 1º de setembro de 2008 as empresas são liberadas para praticar descontos para qualquer país da América do Sul. No mercado doméstico, também há essa liberdade.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u554606.shtml

Aerosmith – Fly away from here

(…)

Yeah, but its never too late
To start again, take another breath
And say another prayer
And fly away from here
Anywhere, yeah, I dont care
Well just fly away from here
Our hopes and dreams are
Out there somewhere
(…)

5 comentários sobre “Fly away from here…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s