Dia 1 – o vôo e as malas.

Saímos do churrasco de final de ano da empresa e fomos direto para GRU. Vou pular esta parte do churrasco, pois quase posso sentir ainda o cheiro de bife nas malas.

O vôo atrasou 1 hora – básico, né? Só que nossa conexão era em 1h30h. Claro, NUNCA faça isso, mas como era Iberia com Iberia, pensei: problema deles. Errei feio…

A comida horrorosa, os filmes idem.  Senti falta das telinhas individuais da TAP.

Bom, chegamos atrasadas em Madri e começou a Maratona Barajas para 2 Brasileiras Desesperadas.

Lá funciona assim: seu avião vai pousar. Não importa aonde, mas será muito, muito longe.

Dica principal: Corra! Você e todos os outros desesperados da conexão.

Desça escadas, suba elevadores, pegue o trem, corra na esteira,  atropele alguns desencanados, não encontre o portão de embarque, não encontre as tvs com informações e finalmente para fechar com chave de ouro, não entenda nada que o carinha da imigração disser.

Pensou que acabou? Não!!! O trem não tem maquinista, moça? Tem não.

Abrindo um parêntesis sobre a bendita imigração: levei 2h para compreender que ele dizia ‘Mas não vão ficar em Madri?’. Ele desistiu após repetir pela 3ª vez e carimbou. Ótimo, estamos com MUITA PRESSA, moço!

Ah, o guichê para ‘conexões com menos de 30 min’ estava fechado. Ah, ah, ah!

E o melhor de tudo: lá para embarcar funciona tipo: cidade, bairro, rua. Não é apenas portão 9. É Terminal 4S para Terminal 4, portão HJK. Chegando finalmente no HJK, procure seu vôo novamente na tvzinha. Agora sim vc saberá aonde tem que se dirigir.

Uma dica: anote este número na 1ª vez que encontrar  uma tv, pois elas somem. Tenho cer-te-za que eles camuflam elas quando vêem brasileiras desesperadas. Se não fizer isso, parabéns, vc acaba de perder seu vôo.

Após tudo isso, vc já pode se acalmar. O avião ‘esperou’ por você e está saindo com 1h de atraso.

Mas….

Não esperou por suas malas. Oh, céus!

Chegando em Lisboa, mais de 1h só para as malas aparecerem na esteira. Não as suas, mas as do seu vôo. Vinham de mula, talvez pombo, não sei, e em levas de 10. Mas demoooooora demais!

Daí você espera… e espera…e espera…e desligam a esteira.

Você olha para cara da sua amiga desesperada e diz: não chegaram. Segura pra ela não desmaiar e diz que tudo se resolve.

De repente você vê uma brasileira ex-desesperada aos pulos – sim, isso mesmo – e aos berros: CHEGARAM! CHEGARAM! E finalmente compreendi o que é malas desaparecidas e a felicidade da moça.

Bom, o Groundforce, empresa que cuida das malas sumidas, fica ao lado das esteiras. Atendimento gentil, mandam que vá para o hotel e espere.

Como assim, cara pálida? Tá maluco?

Duas opções: quando chegarem, volte para pegar ou deixe as chaves e o segredo do cadeado.

Como assim, moço? Voltar aqui? Não deixam no hotel se eu não deixarem vasculhar tudo que eu tenho?

Pois é, dona… Ainda não sei bem o motivo do sorriso sarcástico e da feição ‘bem feito que veio de Iberia’.

Dia perdido, fomos pro hotel que era bonzinho. De lá para o shopping pegar artigos de 1ª necessidade e cama. Eu não dormi nada no avião e estava podre…

img_0054

Dia bonito, não?

13 comentários sobre “Dia 1 – o vôo e as malas.

  1. disse:

    Hehe, sufoco hein, Mô?😡
    Sabe que passamos por uma situação quase idêntica à sua? Quando voltávamos da Itália, nosso voo saiu atrasado de Roma para Madri (mas não foi culpa da Ibéria, foi dos italianos, mesmo). Chegando em Barajas (tínhamos uma conexão para NYC), saímos como um foguete para o portão de embarque (e como você disse, tudo em Barajas é muuuuito longe. Acho que a ala internacional fica no outro extremo da ala doméstica). Pois é, nunca corremos tanto nas nossa vidas (desespero total). Fomos os últimos a entrar no avião, esbaforidos (estavam nos esperando)!! Depois de uns 5 minutos, já dentro do avião, a ficha caiu: saquei (dãh) que não haveria tempo hábil para o pessoal da Ibéria transferir nossas mochilas do voo de Roma para o nosso voo para NYC. Dito e feito: chegando nos EUA, só apareceu a minha mochila. Mas o pesadelo em NYC só estava começando… (outra hora eu conto essa história procê).

    Bjs, Mô!:mrgreen:

  2. Mô Gribel disse:

    Majô, querida, a gente não perdeu a conexão…rs
    Mas quaaaaaase perdemos!
    Ainda bem que no dia seguinte estava tudo resolvido.
    Zéééééééé, achei que isso só acontecia comigo…rs
    Conta mesmo!!!😀

  3. Vivi disse:

    Olá, Mô!
    Deixei um post mais cedo, no tópico “Embaixo de chuva….”.
    Como foi sua entrada em Portugal? Vc passou por Madrid, mas eu vou a Lisboa com conexão em Paris.
    Vc apresentou quais documentos além do passaporte e seguro viagem?
    Beijos,
    Vivi

    • Mô Gribel disse:

      Este comentário não apareceu para mim, nem caiu no poço dos spams..rs
      Bom, na 1ª vez eu fui direto para Lisboa. Não tive nenhum problema, não me perguntaram absolutamente nada.
      Na 2ª vez, passei por Madri, que é uma chatice. O espanhol do mocinho lá era tão ruim que só entendi o que ele falou 2 dias depois..rs
      Como conselho, siga as recomendações básicas: leve $, cartão de crédito, a passagem ou voucher impressa, o mesmo dos hotéis, mostre seu roteiro se pedirem, faça o seguro obrigatório dos 30 mil euros.
      E fique tranquila, quem não deve não teme não!!

  4. Vivi disse:

    Olá, Mô!
    Deixei um post mais cedo, no tópico “Embaixo de chuva….”.
    Queria saber como foi sua entrada em Portugal? Vc passou por Madrid, mas eu vou a Lisboa com conexão em Paris. Disseram-me que precisava levar vários documentos, do tipo carteira de vacinação contra febre amarela, seguro viagem…. Vc apresentou quais documentos além do passaporte? E pagou alguma taxa na imigração?
    Beijos
    Vivi

  5. Vivi disse:

    Opa, ainda estou por aqui, já com sono, mas interessadíssima no blog e nas suas informações.
    O meu cartão é Visa com o Banco Real, mas o seguro que o banco me deu não é internacional, achei fraco… Terei que pagar por fora ou ligar direto no Visa. O seu seguro vc pagou por fora ou conseguiu pela operadora do cartão???
    E… Boa noite! Estou indo dormir……….rs
    Bjo

  6. Mô Gribel disse:

    Olá!
    O seguro para a União Européia é específico, obrigatório (eles podem pedir na imigração) e tem que ser o de 30 mil euros pelo menos.
    Eu fiz diretamente com a agência que comprei as passagens e hotel de Lisboa. Não é caro, para 15 dias acho que custou uns 120 dólares.
    Da outra vez, comprei com a CVC. Não me lembro o nome, mas acho que foi o Travel Ace.
    Nesta última viagem ele foi útil, pois me deram apoio quando minhas malas extraviaram, telefonando e verificando aonde tinham ido parar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s