Andando por Portugal – parte 2.

juncal.jpg 

Logo no 1º dia, seguimos para Juncal.

A ida à Portugal foi motivada pelo casamento de uma prima da minha amiga. Por isso eu fui na carona dela e os parentes do noivo tinham todos casas lá.

Juncal é uma micro-cidade, ou uma vila, ou uma rua, ou uma coisiquinha muito, muito, pequenininha.

De forma alguma isso tira a graça dela. A família do noivo era um doce, fui super bem recebida, a família enorme, bem do jeito que eu tanto gosto.

O mais bacana é que é mais ou menos assim: a casa da direita, da tia, a da esquerda, da prima, em frente, da mãe, duas depois, os sogros, mais três descendo a rua, são outros primos… e por aí vai! Isso não é o máximo? Eles estavam reunidos lá desde o Natal e ficaram para o casamento e para o Ano Novo.

Havia um bosque ao lado, uma área de caça. Não sei ainda explicar o que caçavam, mas olha a plaquinha.

bosqjun1.jpg

A vista da casa dos pais do noivo era linda e dela dava para ver o castelo de Porto de Mós.

 portodemos.jpg

portodemos1.jpg

portodemos2.jpg

É tudo tão perto que as distâncias são mais ou menos assim: Batalha – 5 km, Leiria – 11 km, Porto de Mós – 4 km, Fátima – 15 km. Eu moro a 17 km do meu trabalho, então era mais perto ir à Fátima!!!

fatima.jpg

Por ali nós ficamos 3 dias e deu para ir a todos estes lugares. Tivemos sorte, pois ao sairmos do Mosteiro da Batalha, entramos em uma “casinha de informções turísticas” e conseguimos uma carona para Fátima. Eu precisava comprar meus santinhos e pagar a promessa, sabem como é.

fatima2.jpg

A noite, ao voltar para Batalha, passei o maior frio de Portugal. Gente, meu nariz perdeu o contato com o resto do meu corpo e ficou completamente anestesiado de frio. Este dia, bem como no dia da despedida de solteira, foram os dias mais frios que peguei por lá. Algo como -4ºC e -2ºC. Mas o frio de lá é diferente. Não sei explicar muito bem, na noite de ano novo eu achei a temperatura ótima e fazia 3ºC.

mostbat.jpg

Então, ficamos lá para o casamento, fomos à despedida de solteira, visitamos os castelos, o mosteiro, daí no dia 30 seguimos para o Porto, onde ficamos 2 dias e retornamos dia 31 a noite para passarmos lá o reveillon. Foi fofo, tinha fogos no castelo de Porto de Mós, vistos da sacada.

O Mosteiro da Batalha é sensacional. Não é tão bem restaurado quanto o dos Jerônimos e nem tão grande. Mas é de cair o queixo, especialmente as capelas inacabadas.

mostbat2.jpg

Eu vou fazer um post só com fotos dele, ok?

12 comentários sobre “Andando por Portugal – parte 2.

  1. Patsy disse:

    Mô, essa cidade de Juncal é lindissima, pequena e charmosa, difícil conhecermos cidades assim quando estamos no circuito turistico, isso foi um presente!!!!! E esse casamento heim, tem história. Um beijo

  2. Majô disse:

    Mô, Batalha é lindíssimo !! Imagino que você deve ter comido muito bem na viagem, não tem como comer mal em Portugal, né mesmo ?

    As fotos estão lindas !!!! Posta mais😆

  3. Patti disse:

    Olá, resolvi parar quando vi no seu banner o meu Tejo, o Tejo de todos nós, lisboetas de gema!!

    Haverá coisa mais bonita que o Tejo ao entardecer e o sol a desmaiar nele?

    Mais bonita não sei, mas tão bonita, há concerteza e se pretende voltar a Portugal (e os seus vizinhos bloggers, também), então é obrigatório:
    Sintra, Óbidos, Castelo de Almourol (existem ainda lá fadas, príncipes e princesas e ao fim da tarde, de Verão), a Serra da Arrábida e a praia do Portinho da Arrábida (um pulinho de Lisboa, do outro lado do Tejo), toda a zona da Beira Alta (a Serra da Estrela-imperdível; absolutamente espectacular!) e da Beira Baixa (fazer o percursso das 12 Aldeias Históricas de Portugal (é comovente!)- eu dou uma ajuda se precisar, com todo o gosto), o Alentejo, o nosso querido Alentejo (não há igual e os alentejanos nem precisam do Tejo para serem brilhantes); e o Litoral Norte? (Porto, Viana do Castelo, etc, etc, etc, ) e o Minho? o nosso VERDE Minho? (sem palavras!) e por fim, mas não em último lugar, Trás-os Montes (Vila Real, Chaves, Bragança, etc, etc,).

    Espero ter aguçado o apetite de todos. Já viajei muito, mas Portugal é único, contrastante, histórico, comovente, emocionante e no final…..volto sempre pró meu Tejo!

    Um beijo e boas viagens!

  4. Emília disse:

    Mô, você não me contou nada do buquê! (risos)
    As fotos de Batalha estão mesmo lindíssimas…acho que Portugal é realmente um super destino de viagem: construções históricas e paisagens lindas, língua em comum, comida deliciosa e distâncias pequenas. Fora aquelas cidadezinhas pequenas no meio do caminho…Tá demais a sua série portuguesa. Beijo!

  5. Carmen disse:

    Esa casa de Juncal es muy fotogénica. El blanco y el amarillo resplandecen al sol. Bonito.
    (Mónica, eu não entiendo o prazer de algunas pessoas por a caça, eu não entiendo).
    Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s